Praticamente saltando dos braços, os bíceps são motivo de orgulho para os adeptos da malhação que conseguem desenvolvê-los cada vez mais e melhor no Treino de Bíceps. Por isso, esse é o tema do artigo de hoje.

Prepare-se para conhecer umas regrinhas básicas e exercícios para turbinar o crescimento dessa musculatura, deixando-a proeminente e volumosa.

Treino de Bíceps: os melhores exercícios

A flexão de braços com barra fixa ou halteres (em pé) é um clássico do Treino de Bíceps. Mas, ao contrário do que muita gente pensa (e faz), o segredo do sucesso aqui não é usar o máximo do peso e, sim, aplicar a técnica adequadamente.

O mesmo vale para a rosca Scott (The Scott Curl) com halteres ou barra. Este exercício favorece o isolamento do bíceps e eleva o fluxo de sangue para a região. Ou seja, proporciona meios ideais para o pumping e superséries no final do Treino de Bíceps.

É comum, com o passar do tempo, que o atleta perceba uma parada no crescimento do volume do bíceps, depois de um bom período de evolução. E isso pode ocorrer mesmo com um aumento progressivo das cargas.

Para ganhar um novo e poderoso impulso de desenvolvimento, você poderá recorrer às superséries combinadas e abaixo descritas, fazendo 10 repetições de cada uma delas:

  1. Rosca direta com barra;
  2. rosca martelo (de pé);
  3. rosca Scott com barra EZ.

O objetivo é fazer os exercícios sem interrupção, um seguido do outro. No total, são 4 séries, com intervalo de 30 segundos entre elas. Não é recomendável acrescentar qualquer outro exercício ou fazer mais de uma sessão deste Treino de Bíceps por mês.

Agora, se você treina, treina, consegue uma boa definição, mas gostaria de entender o segredo das veias marcadas nos bíceps, é interessante saber que dois fatores principais estão por trás desse efeito.

O primeiro deles é a genética, isto é, a profundidade das veias não pode ser modificada com atividade física, por mais dedicado que você seja. Outro fator é o nível de gordura corporal total. Ou seja, um corpo enxuto ajuda – e muito – na visibilidade do desenho do bíceps.

E mais: suplementos esportivos produzidos com óxido nítrico também colaboram para a dilatação dos canais venosos, enchendo-os de sangue. Mas esse efeito é passageiro e, principalmente, produtos assim não podem ser considerados completamente inofensivos.

Motivo para o bíceps não crescer

Em muitos casos, o crescimento do bíceps fica limitado por causa do desenvolvimento lento dos músculos ligados a ele.

Na realidade, o que acontece é que o corpo “não deixa” o bíceps aumentar para proteger de lesões nos músculos “secundários” (principalmente antebraço, os tríceps e deltoides), ligamentos e tendões.

Os iniciantes costumam concentrar todos os seus esforços no bíceps como o músculo mais importante – deixando os demais em segundo plano ou esquecendo completamente deles. Porém, é fundamental desenvolver todos os músculos, o conjunto, para ter braços bem-definidos.

Leitura complementar: 

Treinar bíceps em casa: vale a pena?

Infelizmente, se o seu repertório de aparelhos caseiros não incluir halteres pesados, banco inclinado e uma barra, o Treino de Bíceps não será eficaz. É que exercícios com o peso corporal ou halteres leves não são suficientes.

É claro que as barras fixas com pegada supinada costumam proporcionar algum crescimento dos músculos dos braços. Porém, logo você chegará ao limite físico, e então precisará de um upgrade no equipamento para algo mais puxado.

Exibir bíceps volumosos e definidos é uma das principais metas de muitos atletas, profissionais ou não. É por meio do tamanho deles que geralmente se avalia o “grau atlético” de alguém.

Então, aproveite que você tem mais informações sobre o tema e potencialize o seu Treino de Bíceps.

Bom treino! E até breve!

Sistema-queima-de-gordura-2.0