Começar a malhação dá aquela motivação, não é mesmo? Até para colocar em prática de vez um novo jeito de se alimentar. E é bom mesmo, viu? Porque dieta para quem faz academia tem caminhos próprios para garantir mais energia e bons resultados.

Seja o seu objetivo turbinar os músculos ou apenas queimar as gordurinhas que fazem disparar os dígitos da balança, é preciso aprender a se alimentar. Hoje, você vai conhecer algumas dicas que vão ajudar a conquistar o corpo dos seus sonhos.

Curvas torneadas e firmes dependem de treino, e põe treino nisso. Mas uma dieta adequada acelera os efeitos. Se você é iniciante na musculação ou treina sem dar muita importância ao que ingere, confira abaixo maneiras de cuidar melhor da saúde e dos músculos:

  • Alimente-se várias vezes ao dia – a frequência com a qual nós comemos é um dos truques para consumir proteínas e carboidratos em boa quantidade sem alterar o peso e a gordura corporal.

É claro que a periodicidade do menu varia a cada dieta para quem faz academia, mas em geral vai de quatro a seis refeições diárias, fracionadas em porções pequenas.

Deixar o corpo em estado anabólico prolongado contribui para o crescimento muscular.

  • Beba bastante água – mais de 70% do corpo e músculos são compostos pelo líquido que, além de hidratar, auxilia na reposição das energias; ajuda a limpar as toxinas, acelera o metabolismo e participa da digestão e síntese de proteína.
  • Consuma gorduras boas – elas também ajudam a manter a forma, ou seja, nem toda gordura faz mal. Fuja das saturadas e das trans, que prejudicam não só o desempenho nos treinos, mas também o coração.

Por outro lado, as insaturadas, quando consumidas com moderação, turbinam a performance na academia. É o caso das nozes e do atum, alimentos que liberam hormônios anabólicos e favorecem o bom funcionamento do corpo.

Dieta para quem faz academia: saiba o que comer

Invista nas proteínas: elas são as melhores amigas da massa muscular, ajudando na recuperação do atleta depois dos treinos. Sem dúvida, um item indispensável na dieta para quem faz academia.

Dê preferência às melhores proteínas, obtidas em ovos, leite, peito de frango e peixes. As carnes vermelhas devem ser consumidas com moderação, mesmo as magras.

Não abandone os carboidratos! Eles fornecem energia e, assim como as proteínas, também participam da recuperação dos músculos, especialmente nos dias de muita malhação.

Mas é preciso ficar atento à qualidade dos carboidratos. Os do tipo simples aumentam o estoque de açúcar no organismo e dificultam o desempenho do corpo.

Eles são encontrados no mel, nos açúcares e no xarope de milho, entre outros. Possuem estrutura química de menor tamanho e, por isso, são absorvidos rapidamente.

Leitura complementar: 

Carboidratos corretos e vitaminas turbinam o regime de quem treina

Com os carboidratos complexos, ocorre justamente o contrário: suas moléculas são maiores e, como o nome já diz, complexas. Desta forma, são absorvidos lentamente e, assim, elevam a glicemia de maneira gradual.

Arroz e pães integrais, lentilha, fibras e batata doce são boas fontes de carboidratos complexos, e perfeitos em uma dieta para quem faz academia.

Aposte no ômega 3 e nas vitaminas C e E – o ômega 3 colabora para melhor fluidez do sangue e, portanto, melhor transporte de oxigênio para os músculos.

As vitaminas C e E ajudam a combater os radicais livres formados depois dos treinos e a aumentar o tempo de vida dos glóbulos vermelhos, auxiliando também na oxigenação da musculatura, respectivamente.

Agora, se você sua a camisa para emagrecer, a dieta para quem faz academia deve focar no controle da quantidade de carboidratos. Evite bolos, massas, biscoitos, doces e açúcar. Eles possuem alto índice glicêmico, ou seja, elevam a produção de insulina e o acúmulo de gordura.

Sucesso, e até breve!